Domingo, 17 de Agosto de 2008

O Verdadeiro Sentido da Vida

  

Este é o verdadeiro sentido da vida... pena é que a maior parte das vezes somos muito complicados... Paz e amor...

 

Dois homens, ambos gravemente doentes, estavam no mesmo quarto de hospital. um deles podia sentar-se na sua cama durante uma hora, todas as tardes, para que os fluidos circulassem nos seus pulmões. a sua cama estava junto da única janela do quarto. o outro homem tinha de ficar sempre deitado de costas. os homens conversavam horas a fio.

 

Falavam das suas mulheres, famílias, das suas casas, dos seus empregos, dos seus aeromodelos, onde tinham passado as férias. e todas as tardes, quando o homem da cama perto da janela se sentava, passava o tempo a descrever ao seu companheiro de quarto todas as coisas que conseguia ver do lado de fora da janela.

 

O homem da cama do lado começou a viver à espera desses períodos de uma hora, em que o seu mundo era alargado e animado por toda a actividade e cor do mundo do lado de fora da janela. a janela dava para um parque com um lindo lago.

Patos e cisnes chapinhavam na água enquanto as crianças brincavam com os seus barquinhos. Jovens namorados caminhavam de braços dados por entre as flores de todas as cores do arco-íris. árvores velhas e enormes acariciavam a paisagem e uma ténue vista da silhueta da cidade podia ser vislumbrada no horizonte enquanto o homem da cama perto da janela descrevia isto tudo com extraordinário pormenor, o homem no outro lado do quarto fechava os seus olhos e imaginava as pitorescas cenas.

 

Um dia, o homem perto da janela descreveu um desfile que ia a passar: embora o outro homem não conseguisse ouvir a banda, conseguia vê-la e ouvi-la na sua mente, enquanto o outro senhor a retratava através de palavras bastante descritivas.

Dias e semanas passaram... uma manhã, a enfermeira chegou ao quarto trazendo água para os seus banhos, e encontrou o corpo sem vida do homem perto da janela, que tinha falecido calmamente enquanto dormia. Ela ficou muito triste e chamou os funcionários do hospital para que levassem o corpo.

 

Logo que lhe pareceu apropriado, o outro homem perguntou se podia ser colocado na cama perto da janela. A enfermeira disse logo que sim e fez a troca.

Depois de se certificar de que o homem estava bem instalado, a enfermeira deixou o quarto.

 

Lentamente, e cheio de dores, o homem ergueu-se apoiado no cotovelo, para contemplar o mundo lá fora. fez um grande esforço e lentamente olhou para o lado de fora da janela que dava, afinal, para uma parede de tijolo!

 

O homem perguntou à enfermeira o que teria feito com que o seu falecido companheiro de quarto lhe tivesse descrito coisas tão maravilhosas do lado de fora da janela. a enfermeira respondeu que o homem era cego e nem sequer conseguia ver a parede.

Talvez quisesse apenas dar-lhe coragem...

 

Moral da história:

Há uma felicidade tremenda em fazer os outros felizes, apesar dos nossos próprios problemas.

 

A dor partilhada é metade da tristeza, mas a felicidade, quando partilhada, é dobrada.

 

Se te queres sentir rico, conta todas as coisas que tens que o dinheiro não pode comprar.

 

"O dia de hoje é uma dádiva, por isso é que lhe chamam Presente."

 

A origem desta carta é desconhecida..., mas ela traz "sorte" a todos os que a lerem.

Faz o mesmo, passa-a adiante, para que outros sejam bafejados pela sorte.

 

Autor desconhecido

 

publicado por escrevinhando às 20:24
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008

Salvem as "Sara's" deste mundo!

 

 O meu nome é ''Sara''

Tenho 3 anos

Os meus olhos estão inchados,


Não consigo ver.




Eu devo ser estúpida,


Eu devo ser má,


O que mais poderia pôr o meu pai em tal estado?




Eu gostaria de ser melhor,


Gostaria de ser menos feia.


Então, talvez a minha mãe me viesse sempre dar miminhos.




Eu não posso falar,


Eu não posso fazer asneiras,


Senão fico trancada todo o dia.




Quando eu acordo estou sozinha,


A casa está escura,


Os meus pais não estão em casa.




Quando a minha mãe chega,


Eu tento ser amável,


Senão eu talvez levaria


Uma chicotada à noite.




Não faças barulho!


Acabo de ouvir um carro,


O meu pai chega do bar do Carlos.




Ouço-o dizer palavrões.


Ele chama-me.


Eu aperto-me contra o muro.




Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos.


Tenho tanto medo agora,


Começo a chorar.




Ele encontra-me a chorar,


Ele atira-me com palavras más,


Ele diz que a culpa é minha, que ele sofra no trabalho.




Ele esbofeteia-me e bate-me,


E berra comigo ainda mais,


Eu liberto-me finalmente e corro até à porta.




Ele já a trancou.


Eu enrolo-me toda em bola,


Ele agarra em mim e lança-me contra o muro.




Eu caio no chão com os meus ossos quase partidos,


E o meu dia continua com horríveis


palavras...




'Eu lamento muito!', eu grito


Mas já é tarde de mais


O seu rosto tornou-se num ódio inimaginável.




O mal e as feridas mais e mais,


'Meu Deus por favor, tenha piedade!


Faz com que isto acabe por favor!'


E finalmente ele pára, e vai para a porta,




Enquanto eu fico deitada,


Imóvel no chão.




O meu nome é 'Sara'


Tenho 3 anos,


Esta noite o meu pai *matou-me*.


Existem milhões de crianças que assim como a 'Sara' são mortos. E tu podes
ajudá-los.



Fico desiludido até ao mais profundo de mim se tu leres isto e não o fizeres


passar, eu rezo por ti, porque tu deves ser uma pessoa sem coração por


não seres afectada(o) por este e-mail.




E se porque tu ficaste sensibilizada(o), faz qualquer coisa!!




Tudo o que eu te peço, é de enviar isto e de reconheceres que estas


coisas acontecem, e que pessoas como o pai da 'Sara' vivem na nossa


sociedade.




Faz passar este poema porque mesmo se isto parece doido pode talvez


mudar indirectamente as nossas vidas.






Hey, nunca se sabe...




Por favor faz passar isto se fores contra o abuso das crianças

publicado por escrevinhando às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Você Já Amou Tanto Assim!

. Verdades Inconvenientes

. Magos e Anjos, a Verdade ...

. Sabedoria de um Mestre

. Recordar é Viver

. Jesus....

. Poema de Ano Novo

. O que fará sentido, afina...

. O Pedreiro

. O Verdadeiro Sentido da V...

.arquivos

. Março 2010

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds